Um blog destinado à luta contra a instauração de uma nova ditadura no Brasil







sexta-feira, 17 de junho de 2016

As fobias e os "ismos" dos irresponsáveis e o massacre de Orlando


Descrição do massacre de Orlando, tirado de trechos de um artigo de "El País":

"Um homem de 29 anos abriu fogo em uma casa noturna popular entre a comunidade gay, matando pelo menos 50 pessoas e ferindo 53. Foi o pior atentado a tiros múltiplo da história. Os primeiros indícios apontam para um único atirador, que foi baleado pela polícia. O atirador, identificado como Omar Siddique Mateen, era cidadão norte-americano de pais afegãos. Fontes da investigação citadas por vários meios de comunicação dos Estados Unidos apontam que o atirador teria telefonado para o número 911 pouco antes do massacre para declarar sua lealdade ao Estado Islâmico (ISIS, na sigla em inglês). Horas depois do ataque,o grupo assumiiu a autoria do mesmo em um boletim emitido pela agência de notícias Amaq." 


Mais um ato de terror horripilante cometido no Ocidente. Evidentemente, depois vem a enxurrada de tentativas de compreensão e tentativas de contextualizar o fato. Vamos lá então: O presidente Obama pede mais controle de armas ( se houvesse um controle maior de armas, não teria ocorrido o atentado?); a militância LGBT declara que foi um ato homofóbico (nisso eles têm razão, apesar de arranhar apenas um aspecto da coisa); alguns culpam a Religião como um todo (se não houvesse religião no mundo não teria havido o ataque, trata-se de um non-sense é claro; equivale a dizer que se não houvesse carros não haveria acidentes de carros, ou seja, foge da nossa realidade).


Trata-se como um problema relacionado à questão da imigração? De maneira abrangente não, mas na medida em que se deixa perdurar uma situação de falta de controle de quem entra e sai do país, é evidente que você pode ter terroristas usando as rotas tradicionais da imigração ilegal para entrar no país e cometer atos de terror, lógico. Esse não foi o caso de Mateen, entretanto, pois ele era um cidadão americano filho de imigrantes Afegãos.


Qual foi a motivação do crime? Ódio contra os homossexuais? Sim, evidentemente. Imposição religiosa? Agora a questão fica um tanto nebulosa. Segundo a ex-mulher de Mateen, ele não aparentava ser muito religioso, era mentalmente instável (ela usou o termo "bipolar") e batia nela regularmente. Há vários relatos de que o Atirador tenha sido ele mesmo um homossexual enrustido. 


Por enquanto, parece (precisar-se-ia fazer um diagnóstico profissional) que se trata de um caso de um doente mental com um conflito psíquico causado por seus desejos íntimos e os valores religiosos transmitidos pelo seu pai, um muçulmano militante apoiador do Talebã do Afeganistão. Eles declarou que cabe a Deus punir os homossexuais.


Do que temos certeza afinal? De que o Assassino era influenciado pela organização terrorista ISIS, que o próprio deixou registrado sua lealdade a esse grupo e que a organização aceitou essa lealdade e revindicou o atentado. 

E eis aqui o fator fundamental, o fator que distingue esse indivíduo transtornado, violento e  homofóbico de todos os outros indivíduos transtornados, violentos e homofóbicos que apesar de tudo, não entram numa boate cheia de gente e abrem fogo. Sendo esse o ponto de diferenciação, o mais lógico seria então focar a atenção e os esforços sobre ele, correto? 

Mas não! Os irresponsáveis, os que colocam a vida das vítimas atrás de suas preferências políticas e suas ideologias, começam a falar de outras coisas. A militância LGBT culpa o cristianismo, o Donald Trump, e pasmem, o Bolsonaro e o Feliciano! 

Porém, o fato mais grave é que o Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama preferiu focar na questão abstrata de controle de armas! Imaginem em que situação trágica se encontram os homossexuais! Eles vão ter que ajudar a travar uma batalha política que duraria anos a fio, e se ganharem a parada, torcer para que os terroristas não vão burlar a lei e conseguir no mercado negro uma arma para mais um massacre. E durante esse tempo todo, permanecerem completamente vulneráveis a novos ataques! 

Quando defendemos a ideia de que as mentes de muitas pessoas não estão mais funcionando de maneira saudável, é precisamente nessas horas que percebemos que estamos cobertos de razão.

O que é que os cidadãos normais (não contaminados por ideologias) temos de fazer? Lutar para manter o foco no problema real e mandar um recado inequívoco para os irresponsáveis: ou vocês deixam de lado seus ideais supervalorizados e começam a focar na realidade, ou saiam da frente e não atrapalhem os adultos. 

Nós não toleraremos novos massacres enquanto vocês ficam falando de políticas utópicas e culpando seus monstrinhos pessoais. 


    
   



https://www.youtube.com/watch?v=iQBEiuK8ts0
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/06/quem-e-omar-mateen-o-atirador-que-matou-dezenas-na-boate-gay-de-orlando.html
http://extra.globo.com/noticias/brasil/contra-a-corrente/homofobia-bolsonaros-felicianos-puxam-gatilho-19509033.html?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=compartilhar

Nenhum comentário:

Postar um comentário